O BLOG do Apólogo

mais sobre mim

os mais recentes

Rir a bandeiras despregad...

...

Grécia - A coisa mais fas...

Governo da Grécia anuncia...

Jardins-de-infância "inac...

O novo fenómeno Papa Fran...

Jardim e os testículos do...

Ania Thiemann e os Alemãe...

Coligação treme. Portas c...

OCDE agrava recessão prev...

O Orçamento mais estúpido...

Corte de 5% no subsídio p...

Maioria PSD/CDS-PP aprova...

Salários em atraso dispar...

Cessar fogo na faixa de G...

Execução orçamental - As ...

Quando o solução para os ...

Empresas alemãs “congelam...

Há muito mais pobres do q...

Uma bela confusão!!! Ante...

Casa Pia não acaba e a ve...

Hamas e Israel .. E conti...

Câmara de Lisboa baixa im...

Manifestação em frente ao...

A China e a mudança de po...

Veneza inundada

Austeridade , Austeridade...

Turismo e nostalgia do co...

Novos dirigentes do Estad...

Cada um tem o que merece

guardados

tags

todas as tags

Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012

Câmara de Lisboa baixa impostos

Lisboetas pagarão menos 48 milhões de IMI e IRS

António Costa anunciou esta tarde um pacote de  benefícios fiscais e apoio social para Lisboa, no próximo ano. Entre estes,  destaca-se o fim da derrama  para a restauração e pagamento parcial  de passes a idosos.

Paulo Paixão  (www.expresso.pt)
16:25 Terça feira, 13 de novembro de  2012

 

"A Câmara de Lisboa irá no próximo ano arrecadar menos 48 milhões de taxas e  impostos, segundo a proposta que o presidente da autarquia, António Costa, acaba  de apresentar aos jornalistas.    Aquele montante ficará assim nos bolsos das  famílias. Haverá também benefícios para as empresas, na derrama, e medidas de  apoio social.

 

No caso do IRS, a Câmara prescinde de receber 5% da coleta  cobrada no concelho, diminuindo a taxa  para 3%. Esta diferença traduz-se  em 25 milhões de euros, dinheiro que será devolvido aos contribuintes pelo  Estado.   

 

No caso do IMI, entre outros aspetos pontuais, a autarquia não  acompanha o aumento da taxa decretado pelo Governo, mantendo os valores deste  ano. Neste imposto, a Câmara deixa assim de cobrar 23 milhões de euros. Na  derrama (imposto que as empresas pagam sobre os seus lucros), há isenção para  todas as empresas com um volume de negócios até 150 mil euros por ano. Nestes  casos havia um pagamento de derrama a taxa reduzida.   

 

Uma novidade é a isenção de derrama para toda a restauração e  pequeno comércio local, incluindo as farmácias.    Nas medidas de emergência  social anunciadas, haverá um reforço de 4,1 milhões de euros. Os idosos que  perderam o desconto nos passes sociais verão agora a câmara comparticipar parte  desse título de transporte, haverá pequenos-almoços nas escolas para crianças  mais carenciadas e, por fim, um apoio à renda de casa."

 

ler mais

 

´

 

A Câmara de Lisboa substitui-se ao Governo nas medidas que deveriam ser tomadas, em geral pelo executivo...


publicado por apólogo às 19:52

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Receba notícias nossas
Diga-nos o seu nome e endereço de e-mail:
Nome:
E-mail:
subscrever Sair

Contador

Obama's Complete Victory Speech: Obama Wins the 2012 Election

subscrever feeds