O BLOG do Apólogo

mais sobre mim

os mais recentes

Rir a bandeiras despregad...

...

Grécia - A coisa mais fas...

Governo da Grécia anuncia...

Jardins-de-infância "inac...

O novo fenómeno Papa Fran...

Jardim e os testículos do...

Ania Thiemann e os Alemãe...

Coligação treme. Portas c...

OCDE agrava recessão prev...

O Orçamento mais estúpido...

Corte de 5% no subsídio p...

Maioria PSD/CDS-PP aprova...

Salários em atraso dispar...

Cessar fogo na faixa de G...

Execução orçamental - As ...

Quando o solução para os ...

Empresas alemãs “congelam...

Há muito mais pobres do q...

Uma bela confusão!!! Ante...

Casa Pia não acaba e a ve...

Hamas e Israel .. E conti...

Câmara de Lisboa baixa im...

Manifestação em frente ao...

A China e a mudança de po...

Veneza inundada

Austeridade , Austeridade...

Turismo e nostalgia do co...

Novos dirigentes do Estad...

Cada um tem o que merece

guardados

tags

todas as tags

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2012

Empresas alemãs “congelam” investimentos perante a crise europeia

Esperam ano “economicamente débil”

 

19.11.2012 - 12:32 Por Lusa, PÚBLICO

 

As empresas alemãs “congelaram” os seus planos de investimento e contratação porque esperam um ano “economicamente débil” em 2013, segundo o resultado de um inquérito divulgado hoje pelo Instituto de Economia (IW) de Colónia. 


O questionário, feito a cerca de 2300 empresas alemãs, revela que 28% esperam que os seus negócios piorem no próximo ano, enquanto só 24% contam com um aumento da produção.

A deterioração das perspectivas de produção e exportação faz com que só 19% das empresas consultadas na parte ocidental do país contem aumentar o número de empregados no próximo ano, enquanto 28% calculam que deverão cortar postos de trabalho.

No Leste da Alemanha (nos seis Estados federados que resultaram da reunificação do país) existe um empate de 26% entre quem conta aumentar e reduzir trabalhadores.

O inquérito do IW assinala que o mesmo sucede com os investimentos: 29% das empresas da Alemanha ocidental tencionam reduzi-lo em 2013, quando há um ano apenas 16% consideravam essa possibilidade.

Apesar disso, o IW de Colónia não crê que a Alemanha entre em recessão e calcula que a produção industrial aumente, mas menos de 0,75% com a condição de que a crise na zona euro não se agudize.


ler mais


Pùblico


publicado por apólogo às 16:44

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Receba notícias nossas
Diga-nos o seu nome e endereço de e-mail:
Nome:
E-mail:
subscrever Sair

Contador

Obama's Complete Victory Speech: Obama Wins the 2012 Election

subscrever feeds