O BLOG do Apólogo

mais sobre mim

os mais recentes

Rir a bandeiras despregad...

...

Grécia - A coisa mais fas...

Governo da Grécia anuncia...

Jardins-de-infância "inac...

O novo fenómeno Papa Fran...

Jardim e os testículos do...

Ania Thiemann e os Alemãe...

Coligação treme. Portas c...

OCDE agrava recessão prev...

O Orçamento mais estúpido...

Corte de 5% no subsídio p...

Maioria PSD/CDS-PP aprova...

Salários em atraso dispar...

Cessar fogo na faixa de G...

Execução orçamental - As ...

Quando o solução para os ...

Empresas alemãs “congelam...

Há muito mais pobres do q...

Uma bela confusão!!! Ante...

Casa Pia não acaba e a ve...

Hamas e Israel .. E conti...

Câmara de Lisboa baixa im...

Manifestação em frente ao...

A China e a mudança de po...

Veneza inundada

Austeridade , Austeridade...

Turismo e nostalgia do co...

Novos dirigentes do Estad...

Cada um tem o que merece

guardados

tags

todas as tags

Quarta-feira, 20 de Abril de 2005

A infidelidade e o ciúme

À infidelidade de Nise


De nocturno, horroroso pesadelo
Fui na mente sombria atormentado;
Inda palpito, da visão lembrado,
Esfria o sangue, irriça-se o cabelo:


Vi dum lado a Desgraça impondo o selo
Às leis, que em dano meu criara o Fado;
Meus Males em tropel vi de outro lado
Ais dirigindo a corações de gelo.


Co'a pátria, mundo, e céu me vi malquisto,
Ao longe a Glória laureada, e bela,
Ouvi dizer-me:- «De te honrar desisto!» -


Tive a Morte ante mim torva, amarela;
Fúrias, Manes. O horror não parou nisto,
Vi Nise, e o meu rival nos braços dela.



O Ciúme


ENTRE as tartáreas forjas, sempre acesas,
jaz aos pés do tremendo, estígio nume,
O carrancudo, o rábido Ciúme,
Ensanguentadas as corruptas presas.


Traçando o plano de cruéis empresas,
Fervendo em ondas do sulfúreo lume,
Vibra das fauces o letal cardume
De hórridos males, de hórridas tristezas.


Pelas terríveis Fúrias instigado,
Lá sai do Inferno, e para mim se avança
O negro monstro, de áspides toucado.


Olhos em brasa de revés me lança;
Oh dor! Oh raiva! Oh morte!... Ei.lo a meu lado,
Ferrando as garras na vipéria trança.


Bocage


publicado por apólogo às 14:39

link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 16:11
LINDO!!!! Sim senhor!!!!!!!!!!beijocasadeprimida
(http://adeprimida.blogs.sapo.pt/)
(mailto:kerias@sapo.pt)


De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 14:42
Muito bonito, nem sei k dizer...JLBM
(http://www.jlbm.blogs.sapo.pt)
(mailto:jlbm_jlbm@yahoo.com.br)


De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 12:38
ola =) dsclp la aki a publicidade...espero k n t importes..kero so dizer k abri um blog sobre o massacre ds animais e kero k as pexoas vejam cmo os animais sofrem ns maos d nos humanos bjks***karina
(http://givemawhisper.blogs.sapo.pt)
(mailto:karina_galveia@hotmail.com)


Comentar post

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds