O BLOG do Apólogo

mais sobre mim

os mais recentes

Rir a bandeiras despregad...

...

Grécia - A coisa mais fas...

Governo da Grécia anuncia...

Jardins-de-infância "inac...

O novo fenómeno Papa Fran...

Jardim e os testículos do...

Ania Thiemann e os Alemãe...

Coligação treme. Portas c...

OCDE agrava recessão prev...

O Orçamento mais estúpido...

Corte de 5% no subsídio p...

Maioria PSD/CDS-PP aprova...

Salários em atraso dispar...

Cessar fogo na faixa de G...

Execução orçamental - As ...

Quando o solução para os ...

Empresas alemãs “congelam...

Há muito mais pobres do q...

Uma bela confusão!!! Ante...

Casa Pia não acaba e a ve...

Hamas e Israel .. E conti...

Câmara de Lisboa baixa im...

Manifestação em frente ao...

A China e a mudança de po...

Veneza inundada

Austeridade , Austeridade...

Turismo e nostalgia do co...

Novos dirigentes do Estad...

Cada um tem o que merece

guardados

tags

todas as tags

Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2005

Os estudantes e as propinas


No título de A Capital  de hoje diz que os Estudantes resolveram não lutar mais contra as propinas nas Universidades.

 

Terão os estudantes universitários finalmente descoberto que têm que estudar mais e não ocupar o tempo a lutar contra as propinas?

Terão que eles descoberto que têm que irvos pais deles, às manifestações, que são os que realmente pagam e não têm eles prórpios que faltar às aulas ?

terse-ão convencido que têm que frequentar menos para as discotecas e bares, do Bairro Alto a Santos, sempre cheios de juventude Universitária, poupando dinheiro, em vez de o esbanjarem ? E poupando tempo e cabeça para estudar ?

Terão chegado à cadeira do seu curso em que percebem que, se milhares deles têm carro para ir para as Universidades, não faz sentido não terem dinheiro para ajudar a pagar e melhorar o ensino ? E que podem ir de transportes públicos, poupando dinheiro e ajudando a descongestionar as cidades (e a despoluir, matéria tão cara, também, para eles ?).

Terão passado no exame em que responderam que só os que precisam mesmo é que devem ter bolsa de estudo, e os outros têm que pagar?

Concluíram que não podem andar oito e dez anos a tirar cursos de quatro e cinco anos, tudo com o estado a pagar, e sem serem responsabilizados por isso?

Na cadeira de economia, já terão estudado o custo de oportunidade? Se o Estado e as famílias não desperdiçarem, os meios existentes podem ser melhor usados, para melhorar cursos, para mais estudantes, por exemplo?

Já descobriram que defendiam o indefensável! Mais vale tarde do que nunca. espero que isto seja um indício, também, de que o ensino está a melhorar, nas nossas Universidades.

 


publicado por apólogo às 22:21

link do post | favorito

De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2005 às 23:44
Há estudantes com MUITA RAZÃO. E não só um pouco. Há os os estudantes que não têm dinheiro , e pagam o mesmo que os que estão cheios de dinheiro, e esbajam a armar-se em bons e a torto e a direito. Há os que têm boas notas, e pagam o mesmo que os que chumbam. Há os que trabalham para pagar os estudos, e pagam o mesmo do que os que têm tudo dos pais. O ponto é que, dando tudo de borla às pessoa, elas acabam por não dar valor e criam-se situações de injustiça, porque quem pode pagar, não paga quase nada, e quem não pode, parece que paga muito . É injusto que quem estuda e tem bom aproveitamento, tenha que pagar o mesmo que quem não estuda, e anda mais anos a estudar. Há os que não entram nas Universidades Públicas e tenham mesmo que pagar, muito mais, sem direito a reclamar isenção de propinas. O sentido do texto é ser contra este estado de coisas e não contra pessoas ou estudantes , em geral. Sendo que alguém tem que demonstrar que não é só reclamar direitos, e esquecer as obrigações. Eu também gosto de beber uns copos, de me divertir, de anedotas, de miúdas, de reclamar o direito à diferença, etc, etc. Só que ninguém tem o dever de me pagar isso !!! Se fizeres as contas, em relação ao que os professores ganham e à despesa geral da Universidades, 880 € por ano é muito pouco . Muito embora eu acredite que seja um esforço para ti . Há que equilibrar as coisas. Quem não pode mesmo, não paga. Quem pode tem que pagar mais. A despesa do ensino tem que ser dividida entre os subsídios do estado, mas também pelas que tiram benefício dele. E quem não estudar, vai trabalhar, para contribuir para os que estudam, e não podem pagar. Tem que ser assim . Não pode ser: ninguém paga !

Beijos e bons estudos.
teco
(http://apologo.blogs.sapo.pt/)
(mailto:teco@netcabo.pt)


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds